Termos Frequentes

Termos Frequentes

Nesta seção, tentamos esclarecer a maior parte dos termos e dúvidas dos alunos de graduação e interessados nos cursos da UERJ. Se ainda tiver interesse em outras atividades da PR-1 não contempladas nesta seção, acesse os sites dos departamentos da PR-1 e também as páginas e redes sociais oficiais da Universidade e das demais pró-reitorias.

DICA: para encontrar rapidamente o termo do seu interesse, pressione as teclas ‘ctrl’ + ‘F’ e digite-o no campo de texto do seu navegador.

Tudo sobre UERJ: www.uerj.br

Tudo sobre GRADUAÇÃO: www.pr1.uerj.br

Tudo sobre PÓS-GRADUAÇÃO: www.pr2.uerj.br

Tudo sobre EXTENSÃO E CULTURA: www.pr3.uerj.br

Tudo sobre ASSISTÊNCIA E POLÍTICAS ESTUDANTIS: www.pr4.uerj.br

Tudo sobre COMPLEXO DE SAÚDE DA UERJ: www.pr5.uerj.br

Tudo sobre VESTIBULAR DA UERJ: www.vestibular.uerj.br

Tudo sobre COMO INGRESSAR NA UERJ: www.vemprauniversidade.uerj.br

Clique no termo que deseja ver

O DataUERJ contém quadros de dados institucionais das mais diferentes naturezas e quantificados em diferentes recortes, além de indicadores capazes de traduzir como evolui a UERJ ao longo do tempo. Os indicadores apresentam-se sob a forma de quadros evolutivos com registros referentes às duas últimas décadas.

Acesse o DATA UERJ neste link: http://www2.datauerj.uerj.br

O Conselho Universitário (Consun) é a instância suprema de deliberação, normatização e consulta da Uerj, excetuando os assuntos de competência exclusiva do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (CSEPE). É constituído pelo Reitor, Vice-reitor, Pró-reitores, Diretores dos Centros Setoriais, por um representante docente de cada unidade acadêmica (inclusive do Hospital Universitário Pedro Ernesto e dos Centros Setoriais), por dez representantes dos servidores técnico-administrativos e dois representantes discentes de cada Centro Setorial.

O Consun é responsável pela aprovação do orçamento da UERJ, de acordos e convênios que envolvam custos financeiros, de normas gerais sobre a organização administrativa da Universidade e dos planos administrativos do reitor. Cabe ainda ao Conselho Universitário, entre outras atribuições, decidir sobre a incorporação de entidades de ensino superior, excetuando-se os casos estabelecidos em lei..

Saiba mais em: https://www.uerj.br/a-uerj/institucional

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Csepe) é o órgão máximo de supervisão e coordenação do ensino, da pesquisa e da extensão na Uerj. Entre outras atribuições, compete ao Csepe supervisionar e coordenar as atividades universitárias, fixando princípios e critérios às várias modalidades de cursos.

O plenário é constituído pelo Reitor, pelo Vice-reitor, pelos Pró-reitores, Diretores dos Centros Setoriais, como membros natos, e por dois professores de cada Centro Setorial, pelo menos um representante de cada uma das categorias do magistério, cinco técnicos administrativos e quatro representantes estudantis, sendo um de cada Centro Setorial.

Saiba mais em: https://www.uerj.br/a-uerj/institucional

Constituída por membros indicados pelo Csepe com pelo menos um conselheiro docente de cada Centro Setorial e um conselheiro discente, presidida preferencialmente pelo Pró-reitor de Graduação.

Tem como atribuições analisar os recursos impetrados por alunos sobre assuntos acadêmicos legislados interna e externamente, reformulações curriculares, criação de disciplinas, entre outros assuntos pertinentes à graduação.

Essas modalidades de graduação indicam o caminho que o titulado poderá seguir profissionalmente no mercado de trabalho.

 
BACHARELADO

A titulação em bacharelado oferece uma visão ampla da profissão com enfoque teórico, permitindo que o profissional trabalhe diretamente com o objeto de estudo. Por exemplo, um bacharel em Direito vai atuar como advogado, nos diversos ramos da profissão – direito administrativo, penal, civil, do trabalho, entre outros. E também pode ocupar o cargo de juiz, promotor e procurador.

Ao Bacharel, no entanto, não é permitido ministrar aulas em escolas públicas ou particulares da educação básica. Isso porque, o curso não oferece conteúdo voltado ao processo pedagógico, que é necessário para lecionar. Entretanto, se o bacharel decidir por dar aulas em instituições de ensino superior, ele precisa se formar em um curso de pós-graduação.

 

LICENCIATURA

É uma modalidade específica para a formação de professores em diversas áreas do conhecimento. Com essa graduação, o estudante pode dar aulas para a educação básica e até mesmo em cursos profissionalizantes.

A licenciatura forma profissionais preparados para atuarem na educação, seja ministrando aulas para crianças e adolescentes, ou na gestão escolar. A diferença na matriz curricular da graduação se dá com a inclusão de matérias ligadas à educação, como práticas como componente curricular, didática e gestão escolar.

 
TECNOLÓGICO

Tecnológico é um curso de nível superior. Também é conhecido como curso de tecnologia ou graduação tecnológica e tem duração menor que os cursos de bacharelado ou licenciatura: de dois a três anos. É focado em disciplinas práticas. Com essa graduação, o estudante consegue se formar mais rápido, acelerando o seu ingresso no mercado de trabalho.

Diferença entre habilitação e ênfase para os cursos que possuem essa subdivisão:

A habilitação é a parte diversificada de um curso, com um conjunto de disciplinas de formação profissional específica. Independentemente da habilitação, todos os alunos passam por uma trilha de conhecimento comum, de formação básica. Porém, conforme a sua habilitação, além dessas matérias da formação básica, o estudante ainda cumpre outras disciplinas específicas da sua área para conquistar o diploma.

A ênfase, por outro lado, é uma subárea de concentração e aprofundamento de estudos dentro das disciplinas gerais do curso ou da habilitação. Antes de fazer a ênfase, o aluno precisa completar o núcleo básico de disciplinas, a formação básica.

Todas as informações sobre os Vestibulares da UERJ são fornecidas por intermédio de editais públicos divulgados no site www.vestibular.uerj.br

Caso haja vagas não preenchidas no Vestibular da UERJ, são divulgadas listagens de reclassificação para os 1º e 2º semestres, nas datas estabelecidas no calendário anexo ao edital.

As vagas disponíveis para eventuais reclassificações são oriundas de:
     a) não realização da pré-matrícula ou da inscrição em disciplinas;
     b) cancelamento ou desistência de matrícula;
     c) indeferimento da documentação apresentada na pré-matrícula;
     d) remanejamento automático.

Lembramos que as informações aqui apresentadas não prevalecem sobre o edital.

À 1ª reclassificação do Vestibular da UERJ concorrem todos os candidatos que ainda não tenham sido classificados em vaga. Somente concorrem às reclassificações posteriores à 1ª reclassificação os candidatos que efetuarem seu registro de interesse de forma on-line no endereço eletrônico www.vestibular.uerj.br, no período estabelecido no calendário anexo ao edital.

Lembramos que as informações aqui apresentadas não prevalecem sobre o edital.

O candidato ao Vestibular da UERJ classificado em uma subopção que não seja a sua 1ª subopção indicada no requerimento de inscrição poderá concorrer ao remanejamento automático, caso tenha interesse.

O remanejamento automático consiste em reclassificar candidatos já classificados em outra subopção, com o objetivo de atender à ordem das subopções indicadas pelo candidato no requerimento de inscrição, até o momento de realização da inscrição em disciplinas.

Lembramos que as informações aqui apresentadas não prevalecem sobre o edital.

Os candidatos classificados no Vestibular da UERJ realizam os procedimentos de matrícula, de forma presencial, no período e local estabelecidos no calendário anexo ao edital. A matrícula é constituída de duas etapas: pré-matrícula (1ª etapa) e inscrição em disciplinas (2ª etapa). A matrícula somente é efetivada após a inscrição em disciplinas, 2ª e última etapa dos procedimentos de matrícula.

Lembramos que as informações aqui apresentadas não prevalecem sobre o edital.

A UERJ foi pioneira no sistema de reserva de vagas, mais conhecido como sistema de cotas, franqueando o ensino superior aos jovens provindo das camadas sociais mais desfavorecidas. Continue lendo e veja mais abaixo informações a respeito do sistema de cotas.

Os alunos desta ação afirmativa incluem estudantes oriundos de escolas públicas, negros, indígenas, quilombolas, portadores de necessidades especiais e filhos de policiais civis e militares, de bombeiros militares e de inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço.

Quem tem direito à reserva de vagas na UERJ?

Em cumprimento à Lei Estadual nº 8121/2018, que dispõe sobre o sistema de cotas, fica reservado, para os candidatos comprovadamente carentes, o percentual de 45% (quarenta e cinco por cento) das vagas oferecidas na UERJ, distribuído pelos seguintes grupos de cotas:

     a) 20% (vinte por cento) para estudantes negros, indígenas e oriundos de comunidades quilombolas;

     b) 20% (vinte por cento) para estudantes oriundos de ensino médio da rede pública de ensino;

     c) 5% (cinco por cento) para pessoas com deficiência, nos termos da legislação em vigor, e filhos de policiais civis e militares, de bombeiros militares e de inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço.

Para atender à condição de carência socioeconômica, a renda per capita (por pessoa da família) mensal bruta deve ser igual ou inferior a 1,5 salário mínimo  nacional (correspondia a R$1.818,00 em abril de 2022).

Para calcular a renda per capita, utiliza-se a RENDA BRUTA (sem os descontos) das pessoas relacionadas no Formulário de Informações Socioeconômicas (FIS) que residam com o candidato.

De acordo com a Lei Estadual nº 8121/2018, entende-se por:

     a) negro, indígena e oriundo de comunidades quilombolas – aquele que se autodeclarar como negro, como indígena ou como pertencente à comunidade quilombola;

     b) estudante oriundo de ensino médio da rede pública de ensino – aquele que tiver cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas de todo o território nacional;

     c) pessoa com deficiência – aquela que atender às determinações estabelecidas nas Leis Federais nº 7853/1989 e nº 13146/2015 e nos Decretos Federais nº 3298/1999 e nº 5296/2004;

     d) filho de policiais civis e militares, de bombeiros militares e de inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço – aquele que apresentar a certidão de óbito juntamente com a decisão administrativa que reconheceu a morte em razão do serviço ou a decisão administrativa que reconheceu a incapacidade em razão do serviço, além da fotocópia autenticada do Diário Oficial com as referidas decisões administrativas.

Os candidatos à cota racial, depois de ter seu pleito aprovado pela comissão de análise socioeconômica, ainda são entrevistados, preferencialmente de maneira presencial, pela Comissão Permanente de Validação da Autodeclaração.

Lembramos que as informações aqui apresentadas não prevalecem sobre o edital.

Este é o ambiente informatizado, com acesso restrito por senha, que visa a facilitar a vida acadêmica dos alunos da UERJ. O acesso a documentos acadêmicos como histórico escolar, certidões e declarações; disciplinas cursadas e a cursar; atividades realizadas; inscrição em disciplinas; alteração ou cancelamento de inscrição em disciplinas (SAID); trancamento de matrícula; turmas em curso; horário das turmas; notas do período; pendências de documentos; carteira de estudante, cartão UERJ. Tudo isso é feito no site www.alunoonline.uerj.br

Os Calendários são peças fundamentais na vida acadêmica dos alunos da UERJ. Eles podem e devem ser consultados nos sites www.daa.uerj.br ou  www.uerj.br/ensino/calendario-academico. Neles estão todas as datas de matrícula, inscrição em disciplinas e demais procedimentos acadêmico-administrativos importantes da trajetória discente.

A Transferência Interna é a mudança de curso e/ou mudança de habilitação facultada ao aluno que tenha cursado, na UERJ, à época da solicitação, com aproveitamento de pelo menos 20% (vinte por cento) dos créditos do curso de origem. A integralização do currículo do curso ou habilitação pretendido deve ocorrer no tempo máximo de duração deste, contando-se o tempo decorrido desde o ingresso no curso de origem.

Ocorre por seleção interna regulamentada por editais específicos e condicionada à existência de vagas. O direito à Transferência Interna é exclusivo aos alunos que tenham ingressado na UERJ por Vestibular. O aluno só poderá ter mudança de curso e habilitação uma única vez.

A Transferência Externa é a forma de ingresso de aluno egresso de outra Instituição de Ensino Superior, mediante classificação em processo seletivo realizado, condicionalmente à existência de vaga para o mesmo curso ou para outro curso em áreas afins, obedecidos os critérios estabelecidos em edital.

Os candidatos à Transferência Externa deverão estar regularmente matriculados em Instituição de Ensino Superior (IES), em mesmo curso ou em outro curso de área afim, reconhecido pelo MEC ou pelo Conselho Estadual de Educação aplicável, na modalidade presencial ou semipresencial, incluindo cursos superiores de tecnologia. Outras exigências podem ser conferidas no edital do processo seletivo.

A Transferência ex officio é a forma de ingresso de aluno egresso de outra Instituição de Ensino Superior congênere, assim entendida como pública, matriculado em mesmo curso/habilitação de graduação, independentemente de vaga no curso, de prazo e de classificação em processo seletivo, quando se tratar de servidor público da administração direta ou indireta, civil ou militar, inclusive seus dependentes, que a tenha requerido em razão de comprovada remoção ou transferência de ofício, por interesse da Administração Pública, de fora da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e que acarrete mudança de residência para esta Região.

São beneficiários desta forma de ingresso o cônjuge e os dependentes de servidor, até a idade de 24 anos, mediante comprovação, amparado pela Lei nº 9.536 de 11/12/1997.

O Aproveitamento de Estudos em Curso de Graduação é a forma de ingresso facultada ao graduado em outro curso de Graduação ou no mesmo curso, mas em titulação ou habilitação diferente, incluindo curso superior de tecnologia, na modalidade presencial ou semipresencial, independentemente de concurso Vestibular, mediante classificação em processo seletivo, condicionado à existência de vaga no curso de interesse, e obedecidos os critérios estabelecidos por Edital.

Será facultado ao aluno regularmente matriculado na UERJ cursar disciplinas em outra IES, situada no Brasil ou no exterior, para complementação ou atualização de conhecimento, exclusivamente na modalidade de afastamento por intercâmbio.

Deverá estar previsto em convênio devidamente firmado entre a UERJ e a IES ou através de programa de agência de fomento, mediante aprovação da Unidade Acadêmica a qual o aluno está vinculado, da PR-1 e da Reitoria, consultada a PG-UERJ.

O aluno poderá cursar em outra IES um limite máximo de disciplinas correspondente a 20% do total de créditos de seu curso. O tempo máximo de permanência do aluno em outra IES será de um ano. A(s) disciplina(s) cursada(s) com aproveitamento em outra IES poderá(ão) ter reconhecida(s) a(s) equivalência(s) à(s) disciplina(s) obrigatória(s) ou eletivas(s) constante(s) do currículo pleno do curso a que o aluno está vinculado na UERJ, sob a forma de isenção.

Mais informações em: www.dircint.uerj.br

As disciplinas obrigatórias são imprescindíveis para a formação de todos os estudantes de um curso, enquanto as eletivas podem ser escolhidas pelo aluno entre uma ampla opção, são de livre escolha, respeitando-se suas reais necessidades e interesses.

São aquelas de livre escolha do aluno para compor o seu currículo de forma a atender uma formação mais personalizada do profissional que está sendo formado. As disciplinas eletivas restritas são aquelas que estão ligadas a uma ramificação específica do curso ao que o aluno está vinculado.

São disciplinas eletivas acessíveis a todos os alunos do curso, independentemente de sua ramificação ou habilitação. O estudante escolhe as que mais se aproximam de sua área de interesse, dentre um elenco de disciplinas.

O aluno tem a possibilidade de cursar, de livre escolha, quaisquer disciplinas eletivas oferecidas na UERJ. São denominadas Eletivas Universais.

Para complementação ou atualização de conhecimentos, será permitido a qualquer aluno graduado em curso de nível superior, ou a qualquer aluno regularmente matriculado em outra IES, a inscrição em Disciplina Isolada, dependendo da existência de vaga, sem exigência de classificação em qualquer forma de concurso.

As Unidades Acadêmicas encaminharão à Pró-reitoria de Graduação (PR-1) a listagem de disciplinas oferecidas como isoladas a cada semestre, acompanhada do número de vagas abertas, respeitados os pré-requisitos e correquisitos. Cada requerente poderá cursar, no máximo, 02 (duas) disciplinas por período letivo.

Para solicitar Certificado de Disciplina Isolada o concluinte deverá comparecer ao Protocolo do DAA e preencher requerimento, anexando cópia frente e verso da carteira de identidade e comprovante de pagamento da taxa bancária.

A oferta de Disciplinas Isoladas depende da disponibilidade de vagas de cada Unidade Acadêmica.

O exame de proficiência é a verificação do conhecimento de uma disciplina, por meio de provas e/ou outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial aos estudantes regularmente inscritos em disciplinas dos cursos de Graduação da UERJ.

Os exames de proficiência poderão ser realizados apenas por estudantes considerados possíveis concluintes do período letivo em exercício. O estudante poderá prestar o exame de proficiência, caso não tenha sido reprovado anteriormente na mesma disciplina à qual esteja associado o referido exame.

Mais informações em: https://bit.ly/Regulamento_Exame_Proficiencia

Pelo Aluno Online – www.alunoonline.uerj.br – vários documentos podem ser emitidos, baixados e impressos como Carteira de Estudante, Declaração de Cotista, Declaração de Matrícula, Declaração de Matrícula com Endereço (Riocard+), Declaração de Matrícula com Inscrição, Declaração para o Banco, Histórico Escolar (alunos e ex-alunos) e Certidão de conclusão.

Veja abaixo alguns documentos cujos requerimentos você pode fazer em formulários eletrônicos no site do DAA no link “Solicitações de Alunos e Ex-Alunos”.

  • Certidão de Conclusão de Curso de Ex-Alunos “Fora do Sistema SAG” – Retirada do Documento presencialmente no Protocolo (SPAT)
  • Histórico Escolar de Ex-Aluno “Fora do Sistema SAG” – Retirada do Documento presencialmente no Protocolo (SPAT)
  • Certidão de diploma em andamento.
  • Declarações:
    – Declaração de Previsão de Conclusão de Curso – Informada pelo DEP.
    – Declaração para Apresentação na Polícia Federal – Apenas Alunos PEC-G

 Diploma de Graduação

2ª Via de Diploma de Graduação
2ª Via de Certificado de Especialização
2ª Via de Diploma de Mestrado
2ª Via de Diploma de Doutorado

Se você tem algum processo tramitando na UERJ e deseja acompanhar o seu andamento, acesse  https://www.sei.uerj.br e clique em “Consulta a Processos”.

É o documento que comprova a situação acadêmica do aluno referente ao seu rendimento escolar e onde estão registradas as disciplinas cursadas e em curso, carga horária, número de créditos para cursos sob o regime de créditos e as notas finais obtidas nas disciplinas nos períodos cursados, assim como a situação do aluno em cada uma delas.

Os alunos concluintes devem acessar a página https://www.daa.uerj.br/diplomas-de-graduacao-1a-via

para obter todas as informações a respeito dos documentos exigidos para a solicitação e do trâmite do processo para expedição da 1ª via do diploma de graduação.

Requerimento online disponível no site do DAA. Para enviar a documentação, basta acessar o link:

http://www.daa.uerj.br/formulario-entrega-documentos-para-diplomacao

Alunos que já tiverem concluído seus cursos de graduação poderão obter certidão de conclusão no Aluno Online. Estudantes concluintes agora podem acessar declaração de “Conclusão de curso sem colação”. O documento é emitido com QRCode.

O objetivo é dirimir possíveis perdas a concluintes que venham a necessitar de documentação institucional que comprove, de alguma maneira, sua situação de término de curso. Em caso de dúvidas, entre em contato com o Departamento de Administração Acadêmica, pelo e-mail daa@uerj.br.

Se você é aluno concluinte e precisa de uma declaração de previsão de conclusão de curso, atenção ao procedimento, junto ao DAA. Quando precisar comprovar situação de possível concluinte e/ou previsão de conclusão de curso, solicite através do site do DAA uma “Declaração de Previsão de Conclusão de Curso”.

https://www.daa.uerj.br/wp-content/uploads/2020/02/Formul_Requer_Basico_SPAT_atualiz_11_2_20.pdf

A lista dos cartórios onde podem ser reconhecidas as assinaturas constantes em declarações, certidões, diplomas e certificados emitidos pelo DAA está disponível no link: https://www.daa.uerj.br/reconhecimento-de-assinaturas-2

Reconhecimento de assinaturas de autoridades acadêmicas falecidas é fornecido pelo DAA mediante solicitação no protocolo (SPAT).

 

A Revalidação de Diplomas de Graduação, Mestrado e Doutorado (stricto sensu) expedidos por estabelecimentos estrangeiros obedecerá ao que estabelece o Conselho Nacional de Educação e aos Atos Normativos Internos – Deliberação UERJ nº 06/2021, Deliberação UERJ nº 36/2019 e Deliberação UERJ nº 05/2017 (para Graduação) e Deliberação UERJ nº 043/16 (para Pós-Graduação).

São suscetíveis de Revalidação os Diplomas e Certificados de Cursos de Graduação, Mestrado e Doutorado que correspondam, quanto ao currículo, aos títulos ou habilitações conferidas pela UERJ, entendida a equivalência em sentido amplo de modo a abranger áreas congêneres, similares ou afins.

Mais informações em: www.daa.uerj.br/revalidacao-de-diplomas

A Dupla Diplomação na Graduação visa permitir a alunos regularmente matriculados a obtenção simultânea de diploma de graduação na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e em outra instituição estrangeira de ensino superior.

A implementação da Dupla Diplomação fica condicionada à existência de convênio específico entre a Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ – e a instituição de parceria que tenha programas voltados para a Dupla Diplomação.

Fica facultado ao aluno de graduação, regularmente matriculado em qualquer curso da UERJ, cursar disciplina(s), em instituições estrangeiras de ensino superior conveniadas com a UERJ, pelo período de 2 (dois) anos.

Mais informações em: www.daa.uerj.br/dupla-diplomacao

Os concluintes dos Cursos de Graduação em Pedagogia, que atendam ao disposto nas Resoluções CNE/CES 08/2006 e/ou 02/2009, podem solicitar pertinente Apostilamento em seu Diploma de Graduação original.

A solicitação deve ser feita no Protocolo do DAA. O Diploma original deverá ser entregue para o Apostilamento. Informações adicionais podem ser obtidas pelo e-mail: diploma.daa@uerj.br

O teor das Resoluções citadas pode ser acessado pelo link: www.pr1.uerj.br/index.php/legislacao-2019-e-anos-anteriores

Os Diplomas e Certificados de Cursos de Graduação, expedidos pelas Universidades Portuguesas, serão declarados equivalentes aos que são concedidos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e hábeis para os fins previstos em Lei, mediante o devido registro, após aprovação da equivalência entre os currículos, em processo administrativo próprio.

O processo de registro de Diplomas e Certificados será instaurado mediante requerimento do interessado junto à Divisão de Normas e Referências do Departamento de Administração Acadêmica, de acordo com o Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta, entre a República Federativa do Brasil e a República Portuguesa, promulgado pelo Decreto Federal Nº3.927, de 19 de setembro de 2001, e com a Deliberação UERJ Nº 045/2007, que estabelece normas para registro de diploma e certificados portugueses na UERJ.

O Registro de Diploma e Certificado pelo Tratado de Amizade Brasil x Portugal não é automático, e depende de avaliação de equivalência, entre os currículos de ambos os países, feita pelo Departamento do curso correspondente na UERJ, com posterior homologação do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão.

O teor do Decreto Federal e da Deliberação 045/2007 podem ser acessados pelo link: www.pr1.uerj.br/index.php/legislacao-2019-e-anos-anteriores

Trancamento de Matrícula é a suspensão temporária das atividades acadêmicas do aluno regularmente matriculado, mantendo seu vínculo com a Universidade.

O pedido de Trancamento de Matrícula deve ser feito no Aluno Online – www.alunoonline.uerj.br -, conforme data estipulada no Calendário Acadêmico – www.daa.uerj.br/calendario-academico, desde que o aluno tenha cursado pelo menos 3 disciplinas com percentual igual ou superior a 75% de frequência em cada uma.

 

Retorno Antecipado (Destrancamento da Matrícula) é o retorno às atividades acadêmicas do aluno que se encontra com a matrícula trancada, antes do término do prazo do trancamento que foi requerido inicialmente.

O pedido de Retorno Antecipado deve ser feito no Aluno Online – www.alunoonline.uerj.br – no período determinado no Calendário Acadêmico – www.daa.uerj.br/calendario-academico

Significa Inscrição em Disciplinas fora do prazo estipulado. Fio Fora do Prazo não é algo comum, não faz parte do Calendário Acadêmico. Portanto, fique atento às datas de inscrição em disciplinas estabelecidas no Calendário Acadêmico publicado no site do Departamento de Administração Acadêmica – www.daa.uerj.br

Esta etapa também é realizada no Aluno Online: www.alunoonline.uerj.br

Divulgação, online, do resultado de inscrição em disciplinas

Solicitação de alteração de inscrição em disciplinas:
Reinscrição, Substituição e Cancelamento no Aluno Online.

Acontece, por exemplo, quando o aluno não consegue finalizar seu TCC no prazo estabelecido para a disciplina. Assim, terá de se inscrever novamente no período letivo seguinte e terminar seu TCC em 30 dias após o início das aulas.

A Unidade Acadêmica, então, preenche e envia a RAIS (Relação de Alteração e Inclusão de Situação) para o Departamento de Orientação e Supervisão Pedagógica (DEP) para alteração de situação “em preparo” em disciplinas constantes do histórico escolar.

Solicitações de isenção de disciplinas cursadas em Instituições de Ensino Superior em períodos anteriores ao ingresso na UERJ, conforme instruções que são divulgadas nos sites do DAA  – www.daa.uerj.br – e do DEP – www.dep.uerj.br.

A isenção em disciplina é o reconhecimento do valor formativo, equivalente ao de disciplina obrigatória ou eletiva do currículo da UERJ, cursada, com aproveitamento, em Instituição de Ensino Superior (IES) em curso de graduação, autorizada e reconhecida pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) ou pelo Conselho Estadual de Educação, independente da modalidade presencial ou a distância.   

A Rematrícula é a reintegração ao corpo discente da UERJ concedida uma única vez ao ex-aluno do curso de graduação que teve sua matrícula cancelada antes da conclusão.

A Rematrícula não será concedida ao ex-aluno que teve sua matrícula cancelada na Universidade em decorrência de transferência para outra Instituição de Ensino Superior – lES, por solicitação do próprio ex-aluno ou do seu representante legal, ou ainda por decisão judicial.

Mais informações na Deliberação 37/2019: bit.ly/Integralizacao_Curricular_Rematricula

A prorrogação do prazo de integralização curricular é concedida uma única vez ao aluno que não tenha concluído seu curso de graduação no prazo máximo estabelecido no currículo do respectivo curso.

A prorrogação do prazo de integralização curricular somente pode ser concedida ao aluno que por um motivo excepcional tenha sido impedido de concluir seu curso dentro do prazo máximo permitido.

Mais informações na Deliberação 37/2019: bit.ly/Integralizacao_Curricular_Rematricula

A verificação do rendimento escolar e a aprovação dos alunos matriculados se dão por período letivo e por disciplina, sempre condicionada à frequência mínima (75%) a ser apurada. Considera-se aprovado e dispensado de exame final o aluno que alcança nos trabalhos escolares de cada disciplina ou atividade média igual ou superior a sete (7) numa escala de zero a dez. (No regime de crédito a Deliberação pertinente é a 33/1995, Art. 95; no seriado é a Deliberação 44/1979).

O Departamento de Estágios e Bolsas (Cetreina) cuida das atividades relacionadas a bolsas (EIC, ID, MON, BAAP) e contratos para estágios externos, além de convênios com a FIA (Fundação para a Infância e Adolescência e FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica) para oferta de estágios na UERJ.

  • Estágio Interno Complementar (EIC)
  • Monitoria (MON)
  • Iniciação à Docência (ID)
  • Articulação Acadêmico-Profissional (BAAP)

As oportunidades dessas modalidades de estágios destinam-se, exclusivamente, aos alunos da UERJ. Saiba mais no site do Cetreina: www.cetreina.uerj.br.

Atualmente, a UERJ oferece vários Auxílios a seus estudantes de graduação: Creche / Material Didático / Transporte / Alimentação / Bolsa Permanência / Bolsa Apoio à Vulnerabilidade Social. Saiba mais no site da PR-4: www.pr4.uerj.br

Os estágios podem ser classificados em internos e externos. Essa classificação está relacionada à fonte responsável pelo pagamento da bolsa auxílio do estagiário. Dessa forma, quando a UERJ arca com as despesas do pagamento dessa bolsa, diz-se que o estágio é interno. Já se a remuneração das atividades do estagiário é financiada por outra instituição, diz-se que o estágio é externo.

Podem ser realizados junto a pessoas jurídicas, de direito público ou privado, ou a profissionais liberais conveniados à UERJ. Dividem-se em: não-obrigatórios (ou extracurriculares) e obrigatórios, também chamados de curriculares ou de supervisionados.

A Mostra de Estágios Universitária acontece anualmente e tem como objetivos:

  • Estreitar a parceria com as empresas, possibilitando a sua divulgação e de seus programas de estágios/trainee para os alunos da UERJ;
  • Fornecer informações sobre o mercado de trabalho, tendências e exigências;
  • Criar espaços para apresentações/cursos com temas ligados à carreira, mercado de trabalho e afins.

O Cetreina promove, ainda, palestras com empresas parceiras, workshops sobre empreendedorismo e encontros com as empresas juniores da UERJ, iniciativas que auxiliam na formação pessoal e profissional dos alunos e alunas.

O Departamento de Políticas e Ações em Educação a Distância (DPAED) compõe a estrutura da PR-1/UERJ desde 2020 e entre suas atribuições destacamos a relação entre a UERJ e o Consórcio CEDERJ, criação de novos cursos de graduação na modalidade semipresencial, assim como institucionalizar práticas sobre a modalidade. São cursos consorciados: Licenciatura em Pedagogia, Ciências Biológicas e Geografia.

A presença dos nossos cursos nos municípios do Estado do Rio de Janeiro é uma demonstração de interiorização e democratização do ensino superior realizado pela UERJ. Estamos presentes nos seguintes municípios: Angra dos Reis, Belford Roxo, Campo Grande, Itaguaí, Magé, Mesquita, Miracema, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Petrópolis, Resende, Rocinha, São Pedro da Aldeia, Teresópolis e Três Rios.

O ingresso é feito pelo Vestibular CEDERJ. Mais informações sobre os polos regionais podem ser encontradas em: www.cecierj.edu.br

O Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação – (SECTI), desenvolve projetos nas áreas de Graduação a Distância (Consórcio CEDERJ); Divulgação Científica; Pré-Vestibular Social; Extensão (Formação Continuada de Professores) e Ceja – Ensino de Jovens e Adultos.

O Consórcio Cederj foi criado em 2000, com a finalidade de democratizar o acesso ao ensino superior público, gratuito e de qualidade na modalidade Educação a Distância (EaD). Reúne CEFET, UENF, UERJ, UFF, UFRJ, UFRRJ e UNIRIO. 

O Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação tem a missão de desenvolver e gerenciar as plataformas tecnológicas que garantem o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), a ser utilizado como apoio às atividades presenciais e/ou a distância, além de fomentar a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação nos cursos de graduação da UERJ, fornecendo suporte tecnológico e metodológico aos professores e/ou Unidades Acadêmicas. Acesse: www.latic.uerj.br

Material audiovisual no canal do YouTube: www.youtube.com/user/LaTICUERJ

O projeto tem como objetivo geral o compartilhamento de experiências de alunos da UERJ nas suas mais variadas práticas acadêmicas vivenciadas dentro/fora da universidade, tais como:

Experiências de intercâmbio para outros países (alunos brasileiros)

  • Experiências de alunos de outros países na UERJ (estrangeiros)
  • Experiências em projetos da UERJ
  • Experiências em estágios da graduação

Acesse e saiba mais: uerjianospelomundo.latic.uerj.br

O Programa Residência Pedagógica (RP) da CAPES tem por objetivo selecionar projetos institucionais para fortalecer a formação prática nos cursos de licenciatura proporcionando aos licenciandos dos anos finais do curso a experiência profissional docente por meio da regência em sala de aula com acompanhamento do professor da escola.

Os candidatos selecionados têm direito ao recebimento de bolsa.

Saiba mais: https://bit.ly/3qk6FYN

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) é uma das ações da Política Nacional de Formação de Professores, do Ministério da Educação (MEC), e oferece aos alunos da primeira metade dos cursos de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica.

O Residência Pedagógica é parte da mesma política do MEC, criado para induzir o aperfeiçoamento do estágio curricular supervisionado nos cursos de licenciatura. Por ele, o licenciando inicia sua imersão na escola de educação básica, na segunda metade do seu curso.

O programa concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por instituições de educação superior (IES) em parceria com as redes de ensino.

Saiba mais em: www.gov.br/capes/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/educacao-basica/pibid

Programa tem como objetivo promover o intercâmbio de graduandos das instituições públicas estaduais e municipais em âmbito nacional. O edital, o quadro de vagas das disciplinas oferecidas pelas IES e informações sobre os documentos que deverão ser encaminhados ficam disponíveis no site www.dapi.uerj.br, na aba Mobilidade Estudantil.

A Diretoria de Cooperação Internacional da UERJ (DIRCINT) é a responsável pelas informações referentes ao programa de mobilidade internacional para alunos de graduação, em universidades conveniadas à UERJ.

Mais informações em: www.dircint.uerj.br

Espaço para compartilhamento das atividades formativas para a comunidade uerjiana. Visando à necessidade de articular as atividades de formação docente na UERJ, foi constituído em junho de 2020 o Comitê Gestor de Formação Docente, composto por três representantes da PR-1 e três representantes de cada um dos quatro Centros Setoriais.

A proposta é que sejam desenvolvidas diferentes ofertas formativas voltadas para a comunidade uerjiana a partir do compartilhamento de saberes já construídos ao longo de nossa trajetória.

Mais informações em: www.emredes.uerj.br

Oferece oportunidades de formação superior a cidadãos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. O PEC-G seleciona estrangeiros, entre 18 e preferencialmente até 23 anos, com ensino médio completo, para realizar estudos de graduação no país.

Mais informações, acesse: www.gov.br/mre/pt-br/assuntos/cultura-e-educacao/temas-educacionais/oportunidades-de-estudo-para-estrangeiros

O PET é desenvolvido por grupos de estudantes, com tutoria de um docente. O grupo PET, uma vez criado, mantém suas atividades por tempo indeterminado.

No entanto, os seus membros possuem um tempo máximo de vínculo ao bolsista de graduação é permitida a permanência até a conclusão da sua graduação e, ao tutor, por um período de, no máximo, seis anos, desde que obedecidas as normas do Programa.

Para mais informações sobre o programa, acesse: Portal do MEC – PET

A UERJ oferece cursos de graduação regular nos graus acadêmicos de Bacharelado e Licenciatura. Você pode acessá-los por campus e grau no link: www.dep.uerj.br/fluxogramas.html

O fluxograma é uma representação gráfica que permite a descrição da sequência das disciplinas do curso pelos períodos letivos. Ele registra a carga horária total das disciplinas obrigatórias, eletivas e de Atividades Complementares necessárias à integralização curricular.

Ementas (conteúdo das disciplinas) dos cursos de graduação da UERJ podem ser consultadas no link: www.dep.uerj.br/ementario.html

A PR-1 lançou o Guia dos Cursos de Graduação da UERJ. Esta publicação é dirigida aos interessados no Vestibular da UERJ, especialmente estudantes do ensino médio das redes pública e privada. Sua edição também auxilia aqueles que queiram se candidatar às vagas por transferência externa e aproveitamento de estudos, além dos alunos uerjianos atuais, ingressantes ou veteranos.

Em versão no formato digital PDF, atualizado pelas unidades acadêmicas, traz todas as informações relevantes dos cursos e pode ser baixado(download) e compartilhado a partir do seguinte link:

www.pr1.uerj.br/index.php/guia-de-descricao-de-cursos-de-graduacao/

O Guia apresenta a descrição de todos os cursos de graduação que a Universidade oferece atualmente em seus campi, além dos cursos a distância (EaD) via consórcio Cecierj/Cederj.

Dentre as informações estão: ementas (conteúdo das disciplinas), fluxogramas, localização, duração, turno, relação candidato/vaga, perfil do estudante e mercado de trabalho.

É o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes de graduação realizado em todo o país pelo INEP. O exame acontece na periodicidade máxima de três anos, por cada área avaliada. Os coordenadores de Graduação são os responsáveis pela inscrição dos estudantes no ENADE, em que são inscritos estudantes ingressantes e concluintes.

O estudante da UERJ deve manter-se atento à convocação para a realização das provas do ENADE. Seu nome só pode ser relacionado na Ata de Colação de Grau se comprovada a sua participação ou dispensa da prova do ENADE.

As horas complementares são atividades que foram instituídas pelo MEC com o objetivo de expandir a visão do aluno sobre a área de atuação. Elas são importantes pois ampliam as noções do aluno sobre o curso e as atividades que ele poderá exercer, além de enriquecer o processo de aprendizagem.

São atividades extras fora da sala de aula que têm relação com o curso escolhido; elas servem para enriquecer o conhecimento e para complementar as horas de estudo para a formação superior.

Você pode continuar estudando na UERJ ou em outras instituições de nível superior aproveitando oportunidades em cursos de extensão, aperfeiçoamento, pós-graduação lato sensu (especialização, MBA) e stricto sensu (mestrado acadêmico, mestrado profissional, doutorado)

Tudo sobre Bolsa Permanência, Auxílios Financeiros e Oficinas presenciais e virtuais do ProIniciar você encontra no site da Pró-reitoria de Políticas e Assistência Estudantis: www.pr4.uerj.br

Veja a lista de alguns Programas de Assistência da PR-4:

Auxílios Transporte / Alimentação / Suporte Digital / Creche / Moradia / Material Didático / Uniforme Escolar (CAp-UERJ) / Bolsa Apoio à Vulnerabilidade Social / Bolsa Permanência da Pós-graduação

Conforme o Art. 2° do AEDA 006/REITORIA/2010, considera-se auxílio financeiro os valores pagos a título de diárias e/ou passagens, em território nacional, destinados, prioritariamente, ao deslocamento de estudantes com matrícula ativa na UERJ, para a realização de atividades relacionadas a trabalho de campo, apresentação de trabalhos em congressos/simpósios acadêmico-científicos.

Por trabalho de campo compreendem-se atividades práticas previstas no currículo do curso, que impliquem no deslocamento obrigatório do estudante.

Por congresso/simpósio acadêmico-científico, passível de ser contemplado com auxílio financeiro, considera-se aquele relacionado à formação profissional do estudante, organizado por entidade cuja representatividade acadêmica tenha o reconhecimento da Universidade ou que o congresso já tenha obtido conceitos A e B no Qualis-Anais.

Todas as informações a respeito da concessão desses auxílios podem ser obtidas no link: www.pr1.uerj.br/index.php/auxilio-financeiro

Os atuais procedimentos, regramentos e formulários para cessão de micro-ônibus da PR-1 para realização de trabalho de campo encontram-se disponíveis no link:

www.pr1.uerj.br/index.php/formularios/

Ônibus ou micro-ônibus que não seja o da PR-1 devem ser solicitados diretamente à Prefeitura dos campi. Informações no link: www.prefeitura.uerj.br/servicos/

Pedidos para utilização de auditórios, capela ecumênica, hall dos diversos andares e salas de aula devem ser realizados na Prefeitura dos Campi. Mais informações no link: www.prefeitura.uerj.br/servicos/

plugins premium WordPress
Pular para o conteúdo